Português

O serviço de células paroquiais de evangelização (CPE) criadas na Europa em 1985 por Pe. Pigi Perini da paróquia de Santo Eustorgio em Milão foi reconhecido pelo Pontifício Conselho para os Leigos em 29 de maio em Roma.

A Célula é uma escola de evangelização a ser realizada não dentro da Igreja, mas lá fora, pois os membros da Célula aprendem a evangelizar no próprio ambiente, na rua em que cada um mora, no lugar onde trabalha: ali ele enquanto está cumprindo suas ocupações diárias, evangeliza todas as pessoas que encontra no seu caminho. (Mt 10, 7-8)

Do dia 26 a 30 de maio, a paróquia Santo Eustorgio de Milão, na Itália, acolherá sacerdotes e leigos de diversos continentes para um seminário internacional sobre as células paroquiais de evangelização. Esse sistema introduzido na Europa há 22 anos está em grande expansão atualmente no mundo.
O seminário prestará especial atenção ao compromisso do organismo internacional de serviço ao sistema das células paroquiais de evangelização, na difusão desse método nos países mais distantes da África até a China.A iniciativa também propõe um simpósio internacional para sacerdotes, dia 27 de maio, sobre o tema “O sacerdote na nova evangelização”, assim como uma formação específica para os líderes dessas células, nos dias 28 e 29 de maio.
O seminário é voltado para todos os que desejam descobrir o método do padre Pigi, pároco da paróquia de Santo Eustorgio e presidente do organismo internacional das células.
Um sistema que tem sede na Europa e deve ter sua “durabilidade garantida”, segundo palavras do decreto de reconhecimento enviado oficialmente pela Santa Sé em maio do ano passado.
Esse reconhecimento é por um serviço que ajuda cada sacerdote a devolver uma consciência missionária aos fiéis de sua paróquia.
Padre Pigi está convencido de que “quando um pároco se mobiliza realmente, os fiéis o seguem com entusiasmo”.